Seja bem vindo ao site do Dr. José Pinna Cabral - está confirmada as próximas reuniões dos obesos, será nos dias: 22/02/2014 - 12/04/2014 - 07/06/2014 - 09/08/2014 - 04/10/2014 - 29/11/2014 . Clique aqui para ver o mapa.

A obesidade


A obesidade é no momento, um grave problema de saúde, merecendo por parte da sociedade um posicionamento firme, principalmente em relação aos hábitos alimentares e à inatividade da população. É hoje a segunda causa de morte evitável no mundo ocidental e vem crescendo de forma desproporcional, atingindo principalmente a população mais carente e as mulheres. No Brasil cinqüenta por cento da população está acima do peso normal. Contamos com quase cinco milhões de obesos mórbidos e já foram realizadas vinte mil cirurgias bariátricas. No estado obeso, o paciente fica propenso a ter várias doenças, sendo as cardiovasculares, como hipertensão, doenças coronarianas (infarto agudo), acidente vascular cerebral (trombose), as mais frequentes e graves. A presença do diabetes aumenta em muito o risco de vida (só vinte por cento dos diabéticos tipo II são magros). O tratamento com dieta e medicamentos nos obesos mórbidos, tem tido um alto índice de recorrência, com retorno do peso, ao patamar do início do tratamento. A cirurgia de obesidade tem obtido um alto índice de reversão do quadro, com a melhora de certas co-morbidades tais como: degeneração óssea, apneia do sono, hipertensão e diabetes. Ao decidir pela cirurgia de obesidade ou bariátrica é importante que você análise bem alguns pontos importantes:

- Você é feliz com o seu estado obeso?
- Você está ciente dos riscos de ser obeso (a) mórbido (a)?
- Já tentou todas as formas de tratamento medicamentoso e dietético?
- Você esta ciente dos riscos da cirurgia?



A cirurgia de obesidade ou bariátrica é uma forma alternativa no tratamento para a obesidade mórbida, que vem obtendo resultados a curto e longo prazo superiores aos demais tratamentos. No passado, a grande maioria dos pacientes com obesidade, ficava restrita ao tratamento medicamentoso e, após o insucesso, nada mais lhe restava a não ser conviver com a depressão ou com as possíveis complicações futuras. Hoje dispomos desse tipo de tratamento para melhorar a qualidade de vida daquele com obesidade. Ao se decidir pela cirurgia de obesidade não tenha como prioridade os seus problemas emocionais particulares ou a estética. Tenha sim, a consciência que você como obeso mórbido possui uma doença grave (2ª causa de morte evitável no mundo ocidental) e que, portanto, necessita de um tratamento.A estatística demonstra que a cada 75 pacientes operados de obesidade, evita-se a morte de um paciente com obesidade em 11 anos. Ao se comparar pacientes com obesidade que foram operados de obesidade com os que fizeram dieta para obesidade, a mortalidade em 7 anos foi para o primeiro grupo de 0,4% e para o segundo grupo de obesidade, 0,6%. Paciente com obesidade de longa data, portadores de diabetes e /ou doença cardiovascular e que se submeteram à cirurgia de obesidade, reduziram sua taxa de mortalidade de 40 para 23%, por doenças cardiovasculares.